header image

Ecologias de Projeto: métodos e processos em arquitetura digital (2019)

Este artigo apresenta e discute os resultados do workshop intitulado "Ecologias de Projeto: métodos e processos" cuja metodologia de caráter experimental relaciona os conceitos de conhecimento por simulação (Lévy, 1993) associados a um novo olhar sobre a reflexão-em-ação (Schön, 2000) em uma dinâmica dedicada à concepção de projeto. A proposta foi estruturada em três etapas: a) sistematização conceitual programática (definição e posicionamento do problema), b) concepção dos protótipos (ciclos de transformação) e c) parametrização e fabricação digital (convergência processual). As premissas fundamentais das Ecologias de Projeto consideram a aplicação de conceitos derivados da ecologia, tais como cooperação, adaptação, evolução, aprendizado mútuo e a interação com o meio ambiente no contexto projetual. Para operar essa conexão utilizou-se da integração entre a metodologia experimental com processos de fabricação digital enquanto ambiente de sensibilização. Os resultados demonstraram potencialidades na interação coletiva entre os participantes, na confiança no desenvolvimento de soluções morfologicamente complexas, na valorização da materialidade na concepção projetual, no desenvolvimento da intuição e instantaneidade na tomada de decisões e na horizontalidade participativa em projeto de caráter coletivizado. Palavras-chave: Conhecimento por Simulação, Ecologias de Projeto, Fabricação Digital, Parametrização, Reflexão-em-Ação.
>> artigo publicado nos anais do 9 Fórum de Pesquisa FAU-Mackenzie 2019
>  link

Aspectos legais e o uso das TICs (Tecnologias de Comunicação e Informação) na cidade de Vitória/ES (2019)

A gestão e planejamento urbanos, dentro do contexto contemporâneo e democrático de direito, preveem o uso de tecnologias digitais, atualizando os modos de participação social e transparência à gestão pública. Esse artigo tem como objetivo analisar o potencial de hibridação entre cidades e tecnologia por meio de uma abordagem que analisa questões relacionadas ao direito, especialmente no âmbito da cidade de Vitória, bem como os suportes e plataformas digitais usados para a inteligência urbana da cidade. Para atingir esse objetivo, foram coletadas informações em diferentes fontes, tais como: textos de autores conhecidos como Guimarães (2018), Greenfield (2013), Weiss et al. (2017), Lemos (2017), instrumentos legais, redes sociais da municipalidade e através de sites institucionais como o da Prefeitura de Vitória (PMV) e do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). Em suma, a pesquisa analisa, a partir da legislação em vigor e das tecnologias disponíveis pela PMV, se os esforços da gestão municipal em promover Vitória ao status de cidade inteligente estão coadunados. Palavras-chave: Tecnologias da Informação e Comunicação; Cidades Inteligentes; Participação Social.
>> artigo publicado nos anais do II Congresso Internacional Arquitetura & Cidade 2019
>  link

Open Design: uma análise de princípios, valores e interfaces (2018)

This article discuss in which terms design, distribution and production processes have changed after the great technological revolution in a post-industrial era in order to become more democratic and easily shared. After a brief analysis of the economic impact brought by this digital revolution, the article presents newly design values and production environments that emerged from it. We focus in the Open Design movement to show how its process introduce new ways to create and produce architecture. The main idea is to enlighten and explain how Open Design enhances innovation and foster a new democratic practice based on freedom, collaboration and experimentation.
Keywords: Shared project; Open design; Maker movement; Digital fabrication; Cognitive capitalism
>> artigo publicado nos anais do XXII Congresso da Sociedade Iberoamericana de Gráfica Digital 2018
> clique aqui para acessar

Sentidos que emergem do fenômeno Cidades Inteligentes (2018)

The paper analyses the emerging senses from the Smart Cities phenomenon, using as background Lemos (2017), Maia (2013), Rozestraten (2016), Söderström, Paache & Klauser (2014) and evaluating the speeches found in the SmartCity Expo Curitiba. We identified three basic senses: the binary utopia/ficcion, business and informational city, discussed by philosophers such as Foucault (2017), Lévy (2011) e Harvey (2014). The results outline the importance of political role of technology and adverts that it must not be controlled by business. Finally, the paper concludes that the smartest technology is one that opens space to the inclusion of greater human expressivity and subjectivity, not inducing a space of control.
Keywords: smart cities; digital technologies; technopolitics
>> artigo publicado nos anais do XXII Congresso da Sociedade Iberoamericana de Gráfica Digital. 2018
> clique aqui para acessar

Cidade e complexidade: reflexões sobre o projeto contemporâneo (2018)

Este artigo aborda e discute o conceito de complexidade através da análise de projetos de intervenção urbana realizados por coletivos multidisciplinares espanhóis. Ele faz referência ao modo de trabalho deste conjunto renovado de iniciativas de projeto e ação urbana cuja postura mais flexível e articulada em redes traz inúmeras contribuições para se repensar questões fundamentais da prática projetual contemporânea. Tratar-se-á aqui de explicar e discutir algumas abordagens realizadas pelos coletivos, seu modo de atuação, princípios de projeto, desdobramentos de sua prática entre outros aspectos que contribuem para repensar a complexidade dos problemas urbanos atuais.
PALAVRAS CHAVE: Cidade. Coletivos. Complexidade. Projeto
>> artigo publicado na Revista Oculum Ensaios, vol.15, N.1, 2018.
>  PDF

Impressão 3d e o processo de projeto paramétrico aplicado ao design emergencial (2017)

After the biggest environmental disaster in Brazil, the issue of emergency design emerged. The emergency design is guided by effective and agile responses to disasters and develops specific project intelligences which deals with the particularities and complexities of emergency situations. In this paper concepts and experimental solutions of emergency design are investigated using parametric design and 3d printing. The project explored light biomimetic structural frames and surfaces and analyses the potential of biodegradable materials such as cellulose acetate in the production of these components to create spatial architectural solutions
>> artigo publicado no XXI SiGraDi (doi 10.5151/sigradi2017-043), Concepción, Chile. ISSN: 2318-6968. Blucher Design Proceedings. Novembro 2017 vol.03 num.12. Disponível em: https://www.proceedings.blucher.com.br/article-list/sigradi2017-296/list#articles
>  PDF

Prototipagem digital paramétrica aplicada ao design emergencial (2017)

Considerando a necessidade de soluções infraestruturais de caráter emergencial para o desastre de Mariana foi elaborado o trabalho que apresentamos aqui. Com caráter de protótipo conceitual, a proposta inclui um abrigo emergencial que traz elementos da biomimética inspirada na fauna da região do cerrado que caracteriza o Vale do Rio Doce. Seu desenho está inspirado na forma de proteção natural do tatu da espécie Dasypus novemcinctus. A partir de analogias estruturais, foi criado um invólucro articulado subdividido em abas retráteis que se interpenetram ao serem fechadas ou abertas.  O design do protótipo foi desenvolvido a partir da fusão da metodologia de reflexão em ação com processos de parametrização, programação gráfica e computação algorítmica, sendo inteiramente criado no software Grasshopper, plugin de modelagem generativa para o programa Rhinoceros. O intuito é que a tecnologia desenvolvida a partir desta associação possa ser acionada em outros casos e utilizada além desta situação especifica.
>> artigo publicado nos Anais do Euro ELECS 2017 (ISBN 2526-687X), São Leopoldo, RS. Disponível em: http://repositorio.unisinos.br/anais/euroelecs/anais2017/assets/basic-html/page-1.html#
> PDF

Territórios: modos de entendê-los e agenciá-los nas metápolis (2016)

Este ensaio busca explorar possibilidades de uso do conceito de territórios no contexto das grandes cidades contemporâneas ou metápolis. As concepções, exemplos de iniciativas experimentais e de novos agenciamentos em contextos urbanos tornam possível entrever outros modos de se habitar o mundo, numa perspectiva mais coletiva e de apropriação democrática dos espaços públicos e privados dos quais emergem novos territórios do pensamento e da prática espacial
>> Publicado na Revista CLIMACOM.

Novos olhares e desafios da complexidade na prática projetual (2016)

No campo da arquitetura, contextos de complexidade vêm impondo limites severos às abordagens projetuais deterministas, centralizadoras e hierárquicas, demandando dos arquitetos uma revisão profunda nos seus métodos de pensamento e ação. Eles demandam dos arquitetos habilidades cognitivas e operativas diferenciadas, que potencializem: a emergência criativa, a adaptação constante, a integração com outras inteligências coletivas e um vínculo direto com a ação transformadora. Neste artigo serão discutidas as principais características da complexidade no contexto projetual e apresentados os redirecionamentos epistemológicos que elas engendram para a prática criativa contemporânea. Os principais desafios trazidos pela complexidade são: a demanda pela adaptação, a demanda pela programação e a demanda pelo híbrido. O objetivo do artigo é trazer à tona novos direcionamentos conceituais para a prática criativa contemporânea notadamente nas áreas de arquitetura, arte, design e computação.
>> Publicado na Revista PÓS da FAU/USP.

Complexidade e Improvisação em Arquitetura (2015)

A complexidade é um tema da maior relevância nos estudos contemporâneos. Inúmeros autores dedicados a estudar as estruturas de organização social, os modos de vida e os sistemas de valor nas sociedades hipermodernas destacam sua condição extremamente heterogênea e mutável. No campo da arquitetura, contextos de complexidade vêm impondo limites severos às abordagens projetuais deterministas, centralizadoras e hierárquicas, demandando dos arquitetos uma revisão profunda nos seus métodos de pensamento e ação. Problemas complexos se caracterizam pela imprevisibilidade de seus elementos causais, pela sua metamorfose diante do esforço em resolvê-los e pela ausência de soluções de referência válidas e diretamente aplicáveis.
>> Acessar o site completo da Tese de Doutorado aqui..

Do It Yourself e Improviso: por uma outra epistemologia da projetação (2014)

Esse artigo aborda as práticas Do it Yourself a partir do que considera-se ser uma de suas principais estratégia de ação: a improvisação. O texto procura revelar que a improvisação, enquanto estratégia criativa, transcende significativamente o entendimento e o valor a ela atribuído pelo senso comum e pela cultura projetual. Os atributos da improvisação são apresentados inicialmente a partir de uma análise realizada no âmbito artístico. Em seguida, ela é confrontada com metodologias de projeto centrado-na-ação, notadamente a reflexão-em-ação, elaborada por Donald Schön. Através do que denomina-se raciocínio improvisacional, é feita uma análise mais detalhada da natureza dos procedimentos compreendidos pela cultura Do it Yourself e pelos movimentos que a compõem, como a cultura maker e o Open Design. O artigo busca revelar ao leitor que a improvisação é um procedimento criativo notável, passível de ser sistematizado e incorporado às estratégias projetuais contemporâneas, e portador de um potencial de revisão epistemológica da cultura projetual.
>> Publicado na Revista V!RUS da USP/SC.

Do It Yourself and Improvisation: towards another epistemology of design (2014)

This paper discusses Do It Yourself practices with consideration in its most important action strategy: the improvisation. It will be demonstrated that the notion of to improvise, as a creative action, transcends substantially the values assigned by the common sense and design culture. Initially, the attributes of improvisation will be presented from the artistic point of view. Then, these attributes will be confronted with action-centered design methodologies regarding Donald Schön's reflection-in-action theory. Based on the notion of improvisational knowledge it will be disclosed a detailed analysis of the nature of Do It Yourself behaviors and procedures, in observance of its most significant movements such as the Maker culture and the Open Design. The paper's intent is to argue that improvisation is an extraordinary creative procedure apt to be systematized and incorporated into contemporary design processes. We believe that improvisation conveys the potential to review contemporary design towards one another epistemological perspective. Keywords: improvisation, reflection-in-action, epistemology, methodology, Do It Yourself
>> Published in: Revista V!RUS da USP/SC.

Princípios e protótipos improvisacionais nas interfaces entre o design, a arquitetura e a arte digital (2013)

O objetivo deste documento é apresentar os resultados de três workshops realizados pelo Grupo de Pesquisa Conexão VIX, no período de 2012 e 2013 com o intuito de desenvolver objetos e ambientes interativos utilizando técnicas alternativas de aplicação da computação física e da computação visual. Estas técnicas incluem a desmontagem e reconfiguração de objetos existentes, o reaproveitamento de circuitos eletrônicos e peças variadas de hardware, a utilização de softwares de código livre ou com licenças freewares, a elaboração de algoritmos e programações interativas de modo colaborativo, tendo como meta a investigação crítica e criativa da tecnologia a partir da compreensão prática e teórica de seus fundamentos elementares.
>> artigo apresentado no XVII SIGraDi – Valparaiso / Chile (2013)
> Acesse aqui

Critical Methods in Computer-Mediated Performance and Phenomenology-Based Systems (2013)

The main goal of this article is to provide a critical re ection on what computing may contribute to an open understanding of performance in architecture. We propose a phenomenological approach to computing since it combines several concepts concerning the user's experience of space. In order to study the human movement in space, we will present the results of a sequence of applications using open source software Processing, including time-lapse movies, frame differencing analysis and blending images tools. The research used the context of a existent building at the campus of Universidade Federal do Espírito Santo. A series of interviews with users were also conducted in order to validate the computing analysis. Keywords. Performance; computing; phenomenology; programming.
>> artigo apresentado no 31 eCAADe - Computation and Performance / TUDelft - Holanda(2013)
> Acesse aqui

Contributions of improvisation techniques to interactive environment design (2012)

This article will present and discuss the concept of improvisational interactive environment as a methodological approach to interactivity in the design of electronic mediated environments. It will analyze methods and techniques of improvisation in interdisciplinary fields of art and science, evaluating the contributions to the practice of interactive environment design.
>> artigo apresentado no VIII ICDHS 2012 – São Paulo 
> Acesse aqui

Hibridação no processo criativo: interfaces gestuais utilizando programação e computação física (2011)

This research explores the association between programming and physical computing in order to demonstrate the importance of this kind of hybridism for architecture. The main objective is to demonstrate the practical viability of creating hybrid human-computer motion control interfaces applicable to creative processes in architectural projects. The experimental prototype developed for this research utilizes more integrated and intuitive motion input tools, a technique that allows its application in a variety of areas such as methods of spatial analysis, urban scenery, visualization and simulation, and volumetric conception.
>> artigo apresentado no XV SIGraDi 2011 – Santa Fe / Argentina 
> Acesse aqui

Estética relacional a improviso: contribuições para a discussão das relações entre arte, arquitetura e design (2011)

Este trabalho procura por em ordem uma série de aproximações surgidas no decorrer da disciplina "As Aproximações e Contaminações entre arte e design visual, arquitetura e cidade", ministrada pelo professor Dr. Sérgio Régis no Curso de pós-graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e pretende colaborar para o desfecho das análises conceituais acerca de possíveis aproximações entre arte e arquitetura, oferecendo leituras críticas particulares de conceitos e práticas abordados ao longo dos debates em sala de aula. Inicialmente serão expostos conceitos que preexistiam ao início das discussões e que orientam um projeto pessoal de pesquisa, e em seguida uma justificativa da escolha de tratar do tema Estética Relacional.
> Acesse aqui

Estética relacional a improviso: contribuições para a discussão das relações entre arte, arquitetura e design (2011)

Este trabalho procura por em ordem uma série de aproximações surgidas no decorrer da disciplina "As Aproximações e Contaminações entre arte e design visual, arquitetura e cidade", ministrada pelo professor Dr. Sérgio Régis no Curso de pós-graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e pretende colaborar para o desfecho das análises conceituais acerca de possíveis aproximações entre arte e arquitetura, oferecendo leituras críticas particulares de conceitos e práticas abordados ao longo dos debates em sala de aula. Inicialmente serão expostos conceitos que preexistiam ao início das discussões e que orientam um projeto pessoal de pesquisa, e em seguida uma justificativa da escolha de tratar do tema Estética Relacional.
> Acesse aqui

Espaços públicos coletivos e design para o cotidiano (2011)

Este artigo busca discutir as implicações conceituais que o conceito de espaço cotidiano gera no pensamento e na prática da arquitetura. A partir da consideração de que este espaço é governado por um comportamento espontaneamente criado pelos seus usuários se torna mais amplo e complexo os modos através dos quais práticas projetuais a eles vinculadas devem ser agenciadas. Este artigo busca descortinar uma série de possíveis abordagens, tanto conceituais quanto táticas, que orientem os arquitetos a se posicionar diante de situações projetuais que esbarram em espaços públicos, espaços livres e espaços comuns, levando em conta uma postura mais aberta, democrática e capaz de assimilar e incorporar as práticas cotidianas
> Acesse aqui

Paisagem e tecnologia digital: subsídios ao Plano de Proteção da Paisagem da area central de Vitória/ES (2010)

Este artigo busca discutir as implicações conceituais que o conceito de espaço cotidiano gera no pensamento e na prática da arquitetura. A partir da consideração de que este espaço é governado por um comportamento espontaneamente criado pelos seus usuários se torna mais amplo e complexo os modos através dos quais práticas projetuais a eles vinculadas devem ser agenciadas. Este artigo busca descortinar uma série de possíveis abordagens, tanto conceituais quanto táticas, que orientem os arquitetos a se posicionar diante de situações projetuais que esbarram em espaços públicos, espaços livres e espaços comuns, levando em conta uma postura mais aberta, democrática e capaz de assimilar e incorporar as práticas cotidianasEste trabalho objetiva debater o alcance do planejamento urbano associado às tecnologias digitais aplicadas à documentação do patrimônio - elementos e conjuntos - construído e natural da paisagem do centro histórico da cidade de Vitória (ES). Visa elucidar tal problemática mediante relato crítico dos procedimentos metodológicos adotados no Plano de Proteção da Paisagem da Área Central de Vitória, com enfoque específico sobre os informatizados relativos aos estudos de simulação gráfica. O referido Plano intenciona a formulação de diretrizes e legislação urbanística para fins de orientação da ocupação urbana da área, de modo a valorizar e proteger sua paisagem. O resultado do estudo de simulação permitiu a visualização tridimensional da área objeto de análise, potencializando propostas para sua ocupação, notadamente relativas às alturas das edificações. A despeito de suas limitações no contexto ampliado do processo de planejamento urbano da área, o uso de tecnologias digitais permitiu analisar, simular e selecionar concretamente composições volumétricas da paisagem, mediante cenários em 3D da ocupação futura da área, visando sua proteção e preservação paisagística. Palavras-chave: Paisagem. Tecnologia digital. Planejamento urbano.
> Acesse aqui

Arquitetura Durável nas Metrópoles: uma abordagem crítica da sustentabilidade nos projetos urbanos (2010)

O artigo apresenta e discute as abordagens mais recentes acerca da sustentabilidade no âmbito dos projetos urbanos e arquitetônicos atuais. A partir de uma análise crítica das definições restritivas que são atribuídas ao conceito sustentabilidade, propomos aqui uma alternativa de aproximação diferente que utiliza como referência o conceito arquitetura durável, terminologia conferida pelos franceses para sustentabilidade. São apresentados projetos de intervenção no contexto urbano das metrópoles brasileiras e francesas que utilizaram estratégias de intervenção duráveis. Tenta-se argumentar no sentido de que estratégias duráveis permitem um olhar mais ampliado do conceito sustentabilidade porque oferecem leituras sócio-culturais, econômicas, infraestruturais, políticas e éticas, mais do que apenas aspectos relacionados à eficiência energética.
>> artigo apresentado no ELECS 2011 – Vitória
> Acesse aqui